domingo, 27 de abril de 2008

Logismografia

Segundo autorizados tratadistas de contabilidade o termo LOGISMOGRAFIA foi adotado pelo mestre Giuseppe Cerboni, a conselho de Nicholas Tomaseo tendo por fundamento: Logismos , equivalente a conta; e Grafein = grafia, escrita. Daí resultando: Escrituração das contas.
O sistema de registro foi apresentado pelo Prof. Cerboni em 1872 no XI Congresso Italiano de Cientistas com várias recomendações dos que já lhe haviam obervado a eficiência.
Assumindo a Contadoria Geral da Itália, em 1876, o processo teve ampla divulgação sendo aplicado, também, na escrituração do Tesouro Italiano.
O processo logismográfico tem em comum com a partida dobrada, magistralmente exposta Por Luca Paciolo, em 1494,a igualdade entre débitos e créditos. Por esse motivo, foi considerado por alguns estudiosos como uma derivação ou mesmo uma simples modalidade de um só sistema.
A Logismografia seguia a teoria das Contas Personalistas: Contas do Proprietário, Contas dos Correspondentes, Contas dos Agentes Consignatários.
Na Teoria Logismográfica, os fundamentos de duas peças contábeis eram de alta relevância, no que se refere á fase estática da contabilidade (Balanço Estático) : Balanço Patrimonial e Balanço Econômico. Para Cerboni. . . “de toda a estrutura patrimonial, os seus efeitos e resultados, são conseqüentes de três fatores:Fatos modificativos; Fatos permutativos e Fatos mistos. Essa fundamentação é a continuação do que fora evidenciado por Rossi.
Cerboni e Rossi se serviram da obra de Simon Guisogeno para determinar as contas tríplices. Baseado em seus estudos Cerboni estabelece as colunas que distinguem dois principais grupos de contas: Permutações e Compensações.
Ante o desinteresse de Cerboni a sua tarefa tão bem iniciada, desmoronou.
Para a crítica, o sistema girava mais em torno de teoria do que de aplicação.
Segundo estudiosos renomados da ciência contábil a maior obra de Cerboni data de 1886, intitulada “Contabilidade Científica”.
Afirmam muitos autores que o maior erro de Cerboni foi apresentar a premissa: “Todas as aziendas são idênticas quanto as suas funções.”
Como continuadores dos fundamentos propostos por Cerboni, citam-se Rossi, Riva, Massa, Vincenzo, Gitti, Mondini, Sanguinetti e Belini.
A Logismografia e o Personalismo já não usados em qualquer parte do mundo.
Estão, hoje, absolutamente superados.

Um comentário:

Lucas disse...

Justo o que eu procurava sobre balanço patrimonial